Oito pessoas são presas durante bliz da operação Lei Seca em Porto Velho

[ad_1]

Oito pessoas foram presas na madrugada deste domingo (13) durante Blitz da Operação Lei Seca realizada na Avenida Sete de Setembro, em Porto Velho. Em um dos casos, um homem de 25 anos foi detido após emprestar o carro dele para um amigo embriagado, que também acabou preso. A operação foi coordenada e realizada pela Companhia Independente de Trânsito (CiaTran) da Polícia Militar (PM) e pelo Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran-RO).

De acordo com o boletim de ocorrência, um motorista de 20 anos foi abordado na blitz na direção de um carro e se recusou a realizar o teste do bafômetro. Porém, os militares notaram que ele apresentava sinais de embriaguez, como fala alterada, sono e olhos avermelhados. Em seguida, ele recebeu voz de prisão por dirigir embriagado.

Durante o registro de ocorrência, o dono do veículo, que estava no banco do passageiro, informou aos militares que o carro era dele. O homem também recebeu voz de prisão, e os dois foram levados para a Central de Flagrantes. No carro, foram encontrados uma garrafa de cerveja, uma garrafa de vodka e ainda uma geleira. O veículo foi entregue a um condutor habilitado.

Em outro caso, uma mulher de 56 anos foi abordada e, ao realizar o teste do bafômetro, o resultado foi de 0,71 miligramas de álcool por ar expelido (mg/l). A motorista foi presa e levada para delegacia, o carro dela foi liberado.

Os outros cinco motoristas presos por embriaguez também foram levados para a Central de Flagrantes da cidade.

É considerado crime quando o motorista é flagrado conduzindo veículos com índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.

A pena de detenção pode variar de seis meses a três anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação. O Código de Trânsito Brasileiro estabelece multa de R$ 2.934,70, além de sete pontos na carteira. Os condutores também têm a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) apreendida. Se o motorista tiver cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores, o valor da multa é dobrado.

[ad_2]

Source link